24 de março de 2010

Maré Alta de 24/03/2010

BE Famalicão reforçado.

Tem sido significativo o crescimento e a implantação do Bloco de Esquerda em V. N. de Famalicão, ao longo dos últimos anos. Quando em 2005 Ana Marcelino conseguiu ser eleita para a Assembleia Municipal, o BE havia concorrido em apenas 3 freguesias. Entretanto, nas Autárquicas de 2009, foram já 10 as freguesias onde o partido concorreu e a representação na Assembleia Municipal passou de 1 para 2 deputados. Isso deveu-se a um grande esforço da coordenadora concelhia e de todos os militantes e amigos que normalmente se empenham nas actividades do partido.

Como resultado desse intenso trabalho para as Eleições Autárquicas, aconteceu naturalmente a adesão ao Bloco de Esquerda de muitos até então amigos do partido. Desses, alguns aceitaram o desafio de integrarem uma lista concorrente às eleições para a Coordenadora Concelhia, que decorreram no passado dia 20 de Março. Apesar de concorrer apenas uma lista, a adesão dos militantes ao acto eleitoral superou as expectativas e ultrapassou os 26%. Esta forte adesão ao acto eleitoral vem reforçar a confiança no futuro e dá uma maior credibilidade à equipa que agora assume funções.

Outro importante aspecto a ter em conta é o facto de apenas 50% da anterior coordenadora transitar para a que agora foi eleita (ver www.befamalicao.com). Estes novos elementos trazem uma nova energia, um novo fulgor à actividade do Bloco de Esquerda no nosso concelho, possibilitam maior abrangência na actuação e também uma maior representatividade de freguesias onde o partido está a crescer.

Está a ser feita uma profunda renovação de quadros com responsabilidades, mantendo o caracter e a determinação caracteristico no BE.

Dos objectivos propostos pela nova Concelhia, destaca-se – a criação de grupos de trabalho para discutir e analisar as várias problemáticas da sociedade famalicense; - a re-organização do BE Famalicão através da criação de núcleos de freguesia ou inter-freguesias; - a criação de um grupo de apoio ao trabalho autárquico que estude as propostas e posições a apresentar pelo Grupo Municipal e acompanhe toda a actividade da Câmara Municipal; - promover debates internos para discutir e debater as posições políticas do partido; - organizar sessões públicas de debate dos vários problemas que afectam as populações e a sociedade famalicense.

Numa altura em que os partidos da Direita famalicense descansam na sombra populista de Armindo Costa e que o Partido Socialista se manifesta já sedento de poder autárquico, é de uma importância extrema que o Bloco de Esquerda seja capaz de se catapultar para um novo patamar que possa ter uma influência mais decisiva nos destinos do nosso Município. Sabemos as responsabilidades que isso acarreta, sabemos também que isso só será conseguido com muito trabalho, com uma luta intransegente pela defesa das legítimas aspirações dos famalicenses. Sabemos que muitas dificuldades nos irão surgir, mas estamos agora muito mais confiantes de que é possível atingir esses objectivos.
Crónica publicada no Jornal Opinião Pública de 24/03/2040

1 comentário:

Manuel Cardoso disse...

O mundo só poderá ser salvo, caso o possa ser, pelos insubmissos" - André Gide.
Um abraço cá de Braga!

"O mal dos seres humanos, é que preferem ser arruinados pelos elogios, a ser salvo pelas críticas."